domingo, 28 de dezembro de 2014

Descoberta tardia: Resenha do Believe Britney Spears





Confesso que não sou lá muito fã da " Neide" (se bem que até curto algumas músicas). Fantasy, seu mais famoso perfume,  ultra gourmand amado e copiado à exaustão já morou em meu armário.   Mas nunca consegui carregá-lo bem, sempre o considerei girlie e alegre demais para a minha persolidade. 


Classificado como floral frutal, suas notas são goiaba, tangerina, madresilva, flor de limão tahiti,  pralinê, ambar e patchouli. 

Direto ao ponto: abre com uma tangerina doce, cítrica e suculenta (descobri que gosto dessa nota na saída dos perfumes) e goiaba. Tenho receio com esta fruta em perfumes mas aqui ela funcionou muito bem. 

Conforme evolui  sinto uma nota polvorosa. Mas espera, não tem íris,  nem violeta e muito menos heliotropio. Qual é o segredo?

Acredito que seja uma quimera das notas de base, pralinê (que não sinto diretamente) patchouli e ambar.

Ambar,este  sim sinto perfeitamente em uníssono com o patchouli. E eis o inusitado: âmbar quente com patchouli canforado.  

Sua evolução é equilibrada e lenta. Começa citrico-doce, evolui para um floral frutal levemente atalcado e termina com um calmo e quente âmbar  com um canforado patchouli que lhe dá um tom geladinho. 

Realmente, Britoca  acertou em um público mais adulto e não em seus fãs teens. 

Uma pena ter sido descontinuado. O considero o melhor da marca.

A Vanessa do Van Mulherzinha fez uma otima resenha dele aqui.

Bjsss de K-pax

sábado, 27 de dezembro de 2014

Perfumes de verão: Resenha do Shiso Roger e Gallet


A escorpiana aqui anda traindo o próprio signo. Eu,  uma amante confessa de perfumes intensos e com apelo noir (aliás,  expressões como noite, dark, intense) já despertam uma curiosidade "comichenta". But , desde de que me encantei pela citricidade confortável e cremosa de Eau de Cartier um mundo novo se abriu. 


Como eu era cega, ou melhor, anósmica por fragrâncias mais leves. Vivendo e aprendendo. 


Para início de conversa,  Roger e Gallet é uma casa de perfumes datada de 1862, fundada por Charles Armand Roger e Charles Martial Gallet. O nome se auto explica. Atualmente há 25 perfumes em seu portfólio. 

Shiso foi criada por Alberto Morillas, velho conhecido entre os perfumólatras como um dos maiores perfumistas da atualidade.  
Shiso

Sua inspiração foi na delicada e milenária cultura japonesa.  Shiso é uma planta aromática muito comum no Japão e seu aroma é uma quimera entre menta, anis e canela.  

Pareceu interessante. ..pois como uma fragrância leve se comportaria tendo algumas especiarias?

Não apresenta pirâmide,  apenas notas: bergamota, tangerina, peônia, bambu, menta e sândalo.  

Imaginando....

É o nascer de um dia ensolarado,  a temperatura ainda é fresca, agradável,  mesmo anunciando que o dia será quente.   Você caminha em um campo verde, árvores espassadas. Senta-se na irresistível grana fofa e alisa as folhas macias. Perto há uma casa simples de madeira, cuidadosamente pintada, com um jardim minimalista e uma horta cultivada com esmero.  A brisa alisa seus cabelos trazendo o aroma mentolado das ervas e flores delicadas.  Na horta há um antigo banco de madeira ainda úmida pelo orvalho matinal. Você vai até lá, não se importando com os donos da cada caso o vejam. O banco exala um aroma de madeira cremosa parecido com aquele que havia  no pátio de seus avós.  

A saída é bem cítrica de bergamota (aroma mais picante) e tangerina (nossa velha conhecida)natural, suculento.  Concomitantemente à elas observo o acento verde com seiva advindo do bambu. A peônia se une com toda a sua delicadeza floral rosada.  A menta está lá mas é discreta e acrescenta apenas refrescancia. Em si as notas não se apresentam como uma pirâmide.  Imagine um "varal" onde as notas são o enduradas uma a uma, se condensam e se tornam um aroma só.  Termina um floral verde  aromático e cremoso.  

É assim que sinto Shiso.  Tão simples,  fresco,  despretensioso e cremoso, como uma colônia de verão deve ser. Infelizmente não dura muito, duas horas na minha pele (o que não é surpresa pois tenho a pele seca o que me faz ter de reaplicar o perfume várias vezes durante i dia,  com raras exceções. 

Apaixonei pela marca, tenho também o Fleur fe Figuier e pretendo conseguir as outras. E não deixe de conhecer os sabonetes e hidratantes, dão divinos!

Bjxxxx de K-pax. 







quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Voltando ao passado: resenha do Fueguia Xocoatl


Olá cheirosos! !


Mais uma vez o querido Claiton me agraciou com um decant.  Te agradeço imensamente! 

Ahhh Fueguia....

Cheguei ao ponto de mandar um email para a casa relatando a minha vontade de adquirir suas obras ou ao menos amostras. 

Tomei um tapa de luva de pelica.

Deseja um Fueguia para chamar de seu? Dê um jeito de ir até a espetacular loja física da marca em Buenos Aires ou encomende com algum amigo que pretenda visitar a terra do tango. Felizmente conheço pessoas maravilhosas que se dispõe a decantar seus preciosos para que eu possa me embevecer com seus encantos. 

Logo que comecei a minha pesquisa da marca,  o primeiro a me chamar a atenção e curiosidade foi justamente o Xocoatl. Sua classificação oriental baunilha (e na época era a minha preferência) me deixou com água na boca. Curiosamente conheci vários da marca antes , a minha preferência olfativa mudou e acredito que este detalhe me leve à analisá-lo melhor.  

Sua descrição é: " Os Astecas utilizavam a orquídea-vanilla e a baunilha para enriquecer uma bebida muito cremosa dada aos guerreiros feita com cacau e rum". 

Vamos viajar?

" A casa é simples de madeira rústica,  iluminação por lampiões.  A brisa fria dos montes nevados ao longe arrepia a pele.  Você veste uma blusa de veludo marrom escuro, calças pesadas e com forro e casaco de pelica,  que protege contra o vento.  Em sua frente há um caldeirão de cerâmica escurecido pelos anos onde borbulha um denso creme escuro e aromático.  Sobre o balcão ao lado há um antigo prato de madeira esculpida onde jas pétalas de doce e hipnótica orquídea. Alcança a garrafa de rum e toma um gole direto da garrafa, fogo doce queimando a garganta em sua passagem enquanto aquece as  extremidades do corpo. Despeja o conteúdo da garrafa e as orquídeas no cadeirão.  A alquimia de aromas torna-se escuro e adocicado,  quase atabacado e levemente picante e amadeirado."

Conseguiu imaginar o aroma advindo desta cena? Não é  um gourmand como a maioria conhece. É rústico,  advindo de muitas eras, nos transporta à povos antigos e de grande sabedoria. 

Xocoatl começa alcoólico como um licor de cacau amargo e logo a gardenia, narcótica, dando uma saída meso pesada, hipnótica, como me lembra a saída de Crystal Noir de Versace. Inclusive sinto um coco cremoso imaginário, se bem que nariz e percepção são completamente pessoais.

O cacau aqui é amargo, intenso e de nuances que lembram ao café,  quase esfumaçado, intenso e exótico.  

Não consta em suas notas mas sinto o aspecto leitoso de cremoso sândalo e a maciez da pelica. 

Termina assim, cremoso, rente a pele como uma lembrança das notas que anteriormente dançavam sobre sua pele como em um ritual antigo.

Quero um litro pra me jogar!!!

Bjuxxxx de K-pax


segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Livro "202 Perfumes para Provar antes de Morrer - Edição Masculina



Olha a oportunidade gente! O talentoso Daniel Barros, consultor da Ego in Vitro está realizando a pré venda de seu mais novo livro, no qual a pessoa que voz escreve acompanhou o seu desenvolvimento.  A venda oficial será realizada em fevereiro de 2015. 

Está deliciosamente didático, com resenhas objetivas dos perfumes, separados por categorias, notas e estilo pessoais. 

Você pode comprar aqui https://pt.surveymonkey.com/s/D85XGZS

Vamos à sinopse:

Cansado de passar horas em perfumarias de shopping e duty frees sem conseguir encontrar o SEU perfume? Você não é o único. Somos todos diariamente bombardeados por anúncios e atacados por um exército de vendedores. Marcas, frascos e celebridades que comunicam muitas fantasias e cumprem poucas promessas estão por toda parte.
O objetivo deste livro é mostrar de maneira didática as diversas possibilidades do mundo da perfumaria masculina. Você não só vai encurtar o caminho para o seu perfume (ou estilo) assinatura como também ampliar seu horizonte olfativo e aprender a se conhecer melhor por meio de fragrâncias.
Boa leitura!
PS: O Feminino está em fase de produção, aguardem!!!!
Bjxxx de  K-pax. 

sábado, 20 de dezembro de 2014

Avisinho

Amores, há muitos coments nas minhas publicações (fiquei surpresa com isso) tentarei dar review a todos...mas se você não recebeu  uma mensagem minha, não é porque eu te ignorei. Esse é um dos motivos porque sempre relutei em ter um blog. Eu ADORO ser um ser anõnimo e desconhecido. Odeio fama, por incrível que pareça. Há épocas que passo mais de mês sem olhar o blog. Sou dessas. E, sério. eu fico surpresa com o calor e amor de pessoas que nem conheço. 

Eu sou meio sequelada com o ser humano, mas ainda assim acredito na espécie.

Bjxxx do meu planeta, K-Pax. 

Sentando na Riqueza: Resenha do Frapin Passion Boisee


Mais uma vez, dedico a resenha ao meu querido Claiton Lisboa, que me cedeu a amostra desse perfume (dentre muitas de sua coleção preciosa).

Primeiramente, uma introdução para os não iniciados nessa casa de Nicho.
Frapin (fala-se "Frapan") na verdade é uma casa onde se produz conhaques no coração de Champagnhe, na Região de Fontpinot em 1270. Logo verás esse número ser citado.

É negócio de família antiga, 20 gerações produzindo bebidas. Então, resolveram desenvolver fragrâncias. Santa decisão!

Eu tenho um caso de amor com essa casa. Na verdade eu conhecia somente um perfume deles, o 1270, um oriental especiado gustativo e deliciosamente quente. Aliás, Claiton também mandou decant dele, mas eu já o conhecia. Outro que preciso resenhar, certamente. 

E agora conheci mais essa preciosidade. 
Gente, parece que eu só resenho perfumes que adoro. A bem da verdade é que ultimamente eu presto atenção na construção da fragrância e isso que me encanta. A mistura das notas, como a pirâmide de comporta, se é linear, evolui em pirâmide ou faz looping (sim, muitos perfumes tem pirâmide looping....As notas giram, vão e voltam conforme passam as horas). Eu já  resenhei perfumes que não gostei (como o Couture Couture da Juicy Culture e o Fragile) A maneira como o perfume é construído me é mais sedutora do que o meu gosto próprio. 

Coisa de viciado em perfumes, ok?

Vamos para uma ceninha que poderia descrever o aroma deste Frapin:

Você, homem austero, vestindo um terno bem cortado. Cabelo minimalista, Está confortavelmente sentado em um Rolls-Royce branco revestido de couro macio caqui e madeiras. Em sua mão um copo de com gelo, rum e uma pitada de Contreau (licor de laranja). Aprecia a mistura de aromas do rum com o licor de laranja, com o couro, a madeira. 

Chove, o tempo é cinza, cheiro de terra molhada e musgo no ar. 

Você para em frente à um restaurante. Clássico, daqueles bem antigos, quase centenários. Decoração em madeira entalhada que remete à seculos passados. Há fumaça de cachimbo no ambiente (aqui não há lei anti fumo). Várias pessoas em mesas, fumam seus cachimbos, negociam, mas quase não comem. Aliás, não comem. O negócio é mais importante. Fumam, bebem, e tamboliram o talher no prato pedido. O objetivo não é comer. O objetivo é poder, é negócios, é crescer. 

É isso que esse Frapin me passa. Um homem poderoso, com contatos, que negocia afim de obter mais poder ainda.

(confessionário próprio: ODEIOOOO gente assim)

Sim, eu não gosto da proposta que ele me passou. Mas gostei da fragrância. 
Fazendo os miúdos:

Tem saída alcólica de laranja com rum que evolui para uma base amadeirada quente que me lembra o Egoiste de Chanel. 

Adorei!!! Mas é masculino (aliás, a própria Frapin fala isso). Mas  Eu usaria. 
Aliás, eu uso qualquer coisa. Menos o Kouros, Polo Verde e One Men Show. Iccsss. odeio!

Bjsss de K-Pax. 

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Amêndoa mafiosa: Resenha de Acqua di Parma Blue Mediterraneo - Mandorlo di Sicilia


Hello people cheirosa!

Eis um nichoso de nome compriiiiido. Aliás, casas de nicho são excêntricas: ou resumem a um só nome (como Onda, de Vero Profvmo,que preciso urgentemente resenhar) ou fazem como os portugueses na época do descobrimento do Brasil: agregam sobrenomes e mais como se que isso "agregasse" valor final. 

Mas aqui, no meu caso, tem a veia italiana. Eu sou filha, neta e bisneta de italianos, Tutte buona gente (aham...vieram pra a terra Brasilis fugidos) No meu caso, caso eu colocasse os sobrenomes de avós, eu teriam Bordignon, Dalmolin e o lindo Cattani, da minha mãe (que a mesma não quiz colocar no registro porque queria nome curto. Porque o dela é imenso. 

Pena. Carla Cattani é tão mais sonoro que Carla Biscaglia, né vero? Os Cattanis vem do norte da Itália....e os Biscaglias vem, claro, da Sicília, a Ilha de pescadores.

Chega de enrolar "copa" (porque linguiça é coisa de alemão, outro povo que amo), vamos ao perfume em si,

A saída é doce, mas não doce gourmand. É aquele doce oleoso, da própria amêndoa (cheira óleo de amendoas puro).

Mas há algo mais: cena de fisiterapeuta: fez massagem com óleo de amêndoas e em seguida massageia a área  com gelol.

Cena perfumística: Há o doce não necessariamete gourmand...é aquele doce quente que aparece no Pi Givenchy, Mas Pi, lindamenete quente e sexualmente imponente ganha uma faceta canforada BEMM doce.

Eu larguei essa impressão em alguns grupos de perfume quando senti; É o Pi   Givenchy chupando Halls (E, acredite, eu prefiro um pacote de Halls do que chocolate. Sou fascinada por bala mentolada. Saudade da Chita Fresh de Cereja). O preto ou o azul. É uma união de calor de notas quentes com notas frescas e quase aquáticas e espumantes. 

Esse perfume é ESPETÁCULO. Usei toda a amostra e tive que cortar o tubo para pegar as ultimas gotas e resenhar.

Agrada à amantes de notas quentes e também à pessoas que procuram algo fresco mas que dure.

É OBVIO que comprei e quando chegar vou vender decants de 5 ml dele.
Me surpreendeu. Me apaixonou. E me fez fazer coisas que eu ODEIO, como parcelar no cartão. Coisa de pobre, fazer o que né....


Bjxxxx da K de K-Pax

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Mesa Redonda Perfumística: Aroma da Realeza - Príncipes, Princesas e Perfumes

Hello People cheirosa!

A nossa última reunião eu literalmente "esqueci" no meio da correria do dia a dia misturada ao meu TDA...ok. 

Confesso que essa época, fim de ano.....além de me deixar pilhada/estressada avec tristeza, depressão e vontade de hibernar, resolvi que não vou abondonar a minha casinha escrita. Afinal, criei o blog mais para ser um alívio do meu dia a dia e também falar sobre um dos assuntos que mais amo.

Tá bom, eu mereço um tabefe na orelha (como se o meu blog fosse muito importante, kkkkkk)

Voltando...é bem comum ouvirmos perguntas ou afirmações como "esse perfume tem cheiro de rica, de garota limpa, de princesa". 


Confesso que nunca pensei num perfume para um príncipe simplesmente porque o meu realismo e falta de romantismo nunca colocaram um príncipe em meus sonhos de consumo. Aliás, sempre achei essa coisa do príncipe no Cavalo Branco meio brega. Me lembra do Sérgio Malandro naquele filme Lua de Crystal.....tá, nem tenta lembrar da cena.

Vamos ao ponto.
Como seria um cheiro de princesa? Cada pessoa tem uma percepção pessoal mas acredito que deveria passar candura, limpeza, lembrar um dia ensolarado de primavera com aquele aroma de flores limpas.

Os meus escolhidos foram:

Roses de Chloe

Acredito que irá aparecer em muitas listas. Floral limpo centrado naquelas rosas rosas, orvalhadas, frescas e deliciosas. Esse perfume é de uma delicadeza, querideza. Lembra uma jovem com um vestido rosa apreciando a paisagem de uma sacada enquanto o vendo balança os seus cabelos. O mesmo vale para o Chloe tradicional. Versão brasuca: Make me Fever Gold da Mahogany


Bright Crystal, Versace

Floral frutado limpo, fresco, quase uma água de chuchu mas é tão gostosinho que tem jeitinho de menina limpa e ryca. 






Narciso Essence Eau de Musc

Esse é uma paixão!!!! Rosas atalcadinhas e almiscaradas. Aliás, ou seria um almíscar rosado? Só sei que é lindo, gostoso, leitoso, macio e dá vontade de se abraçar ao usar. Quero litros dele!







Prada Infusion D´Iris

O que dizer desse perfume??? É a Iris mais deliciosamente atalcada e macia que conheço. É mais adulto que os demais mas ainda assim de uma delicadeza ímpar. É raríssimo alguém provar e não se apaixonar de cara. Tenho o EDP, quero o EDT e todos os flankers del




Não selecionei tantos para não confundir a cabeça do leitor até porque teremos inúmeras opções visitando os blogs amigos. Bora saber o que eles pensam???

Cris Bazoni no Odorataparfuns
Priscila Lini no Parfumerie
Lilia de Paula no Parfums et Poesie
Cris Nobre no Templo dos Perfumes


Bjxxx de K-Pax


domingo, 14 de dezembro de 2014

Gourmandice Hermana: Resenha do Fueguia La Cautiva

Resenha Dedicada ao Claiton Lisboa e ao Renato Pereira, dois amores que me mandaram decants desse perfume

Quem me conhece sabe: quisera eu ter TODOS os Fueguias. A cada experimentação a minha paixão pela casa só cresce. Inclusive mandei um email para a mesma perguntando como poderia adquirir seus perfumes sem deslocar o meu ser até Buenos Aires.

Se bem que da minha cidade até lá é um pulinho né (estou no interior do RS). Pelo catálogo ryco da marca uma frase que esquentou o meu cuore: Frete internacional grátis para compras acima de U$340,00. Tá, essa quantia está fora da minha realidade, mas isso quer dizer que eles enviam, né vero? Pelo menos esse é o raciocínio. Veremos qual resposta terei.

La Cautiva está dentro da coleção Personajes, assim como o delicioso Humboldt que já resenhei. Aliás, eu resenhei o extrato, agora tenho amostra do Eau de Parfum e pretendo ver as diferenças, aguardem.

Suas notas são almíscar, baunilha e groselha. 


E, desta vez, o perfume é LITERAL. 

Imagine-se em um aniversário de 15 anos. Na mesa, muitos doces com aroma de baunilha. Você veste uma roupa mais quente pois o clima é frio. Você se serve de um ponche rubro, borbulhante e doce de groselha. 

Deu para imaginar? A descrição foi curtinha porque ele é assim mesmo, direto ao ponto e não se esconde nas entrelinhas de notas obscuras.

A saída é uma explosão borbulhante de groselha doce. Como um refrigerante de groselha, a fruta, bem natural e doce. Dá vontade de beber!!! A baunilha entra em uníssono com a groselha e assim permanece, POR HORAS na pele. O almíscar, pelo menos na minha cutis, só dá o ar da graça depois de umas 4 horas, causando uma cremosidade sedosa que só ele sabe dar. 

Todos os Fueguias são unisex mas diria que este pende para o feminino. Para  pessoas que gostam de perfumes frutados intensos e de longa duração, um prato a ser literalmente "bebido". Deliciosamente doce, meso-azedinho, projeta bem por pelo menos 3 horas.  O risco é você usar e perceber pessoas atrás como um Pep Le Pew voando com o cheiro da gata amada.

Bjssss de K-Pax







sábado, 13 de dezembro de 2014

A descoberta de uma pessoa amada: XIX March Tiziana Terenzi



Cheirosos do meu cuore...eu disse que iria resumir um pouco as resenhas, mas este aqui merece uma de respeito!

Em primeiro lugar: Foi um presente de uma pessoa especial que amo de paixão, apesar de não conhecer pessoalmente, Claiton Lisboa, que é membro dos grupos perfumísticos no facebook. Aliás, junto à esta preciosidade, mandou-me inúmeros decants generosos de perfumes de nicho (gente, eu amo perfume mas eu sou meio pobre para isso, entende?). Então, se eu resenhar um por dia não venço tudo! Tenho mais amostras preciosas do que perfumes que uso.



Claiton,  meu Xeque perfumístico, essa resenha é dedicada à  você. 

Confesso que eu desconhecia esta marca de nicho Italiana. Me apaixonei pelo conceito em si. Vem comigo que lá vem história.

Tiziana Terenzi é uma marca italiana originalmente criada para a produção de velas perfumadas. Com o tempo começou a produzir perfumes. E perscruta só o motivo e a tendência olfativa que leva a criar as fragrâncias: 

"A linha é inspirada por um incêndio com quatro experiências diferentes de jornada. "O poder hipnótico e beleza do fogo estão sempre presentes em nossas vidas, conectando-nos com grande poder simbólico para as nossas emoções e para toda a criação." (by Fragrantica)

E eu, descendente de italianos,  como passar incólume à uma descrição dessa? Quase me senti o Jean Baptiste Grenouille ao ler sobre isso (pra quem não sabe, é o personagem principal do livro/filme O Perfume. Recomendo!!!).

Cata a beleza do invólucro e do frasco: Bond n.9, morra de inveja:


Vamos aos majestoso: XIX de Março é inspirado na noite de 18 de março em um incêndio que aconteceu em S. Guiseppe, e a sua criação tenta mostrar a queima de galhos e arbustos no inverno, ao mesmo tempo que dá a bonanza para a entrada da primavera. 

Eu, como boa escorpiada e TDA, adentro tudo. E se tu adentrar na história da marca, gama!!! Sério!

É o  legítimo perfume Phenix....morre, renasce das cinzas e florece. A minha cara! 

Tiziana XIX March é um amadeirado aromático unisex. Como todas as casas de nicho, os perfumes não tem sexo.

Pirâmide

Saída: Laranja, Notas verdes, Hortelã, urtiga (sim!!!)

Corpo ou coração:
Alfazema, canela, trevo, Jasmin

Fundo: Sândalo, cedro, vetiver, almíscar (musk), Noz Moscada e Alecrin


Vamos dar uma breve viajada?

Você está caminhando sobre um campo seco, cheio e gravetos. É frio, tu estás com roupa para suportar o clima. Nevou, tudo tem uma coberta camada de gelo.

Repentinamente uma fina chuva cai, dissolvendo o gelo e liberando o aroma de madeiras anteriormente secas e adormecidas. O frio é intenso, você corre para a sua cabana de inverno. Lá o fogo crepita com madeira de canela, o que aquece o ambiante só pelo aroma além do fogo. Doce, especiado e polvoroso. Há um incenso de lavanda queimando enquanto há laranjas espetadas com cravos para repelir os pernilongos - segundo as crendices populares, cravos em frutas cítricas espantam os mosquitos, mesmo no frio. Há noz moscada ralada pronta pra ser polvilhada sobre um delicioso café que está sendo passado.
Você está só, mas a liberdade, o silêncio e a calma tomam conta de sua pessoa. Te sentes em casa. Está quente e seguro.

É essa exata cena que XIX March by Tiziana me passa. 
Na minha pele sinto uma pinçada verde-seca de dois segundos e logo o almíscar-musk domina, com o seu calor, acalento, sedução. Há um leve, mas muito leve alecrin, com aquele aroma rico e temperado (amo!!!), mas comigo  é tão discreto...


Na MINHA pele (lembre, na sua pode se comportar completamente diferente) o almíscar sedoso e quente toma conta. Nada de almíscar sujo, mas aquele limpo, de pele gostosa sabe? 

E como exala!
Claiton....eu, que sou amante dos Fueguias (e sim, ele me mandou amostras dos meus amados hermanos) virei fã desse nicho conceituoso. 

Se ficar de joelhos se cheirando, dos Deuses!

Bjs de k-Pax no Claiton.




sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Garota do Rio: Resenha do L´Artisan Batucada


Mais uma oportunidade única by meu xeque brasuca maravilhoso Claiton Lisboa.

Olhando o nome do cheiroso já sabemos que essa querida casa homenageou o Brasil. Especificamente o samba e o Rio,

Sem consultar o fragrantica sentei o nariz no borrifador, antes de borrifar na pele.
Gente....


Me senti na praia!!! Isso que eu mesma não gosto de praia, mas me senti em uma. Aquele cheiro de pele quente + filtro da banana Boat (que tem cheiro de coco) e sal.
Daí fui perscrutar a pirâmide do danado. Tava lá: coco, açúcar, água do mar e sal. Pimba, minha fuça foi certeira.


À primeira borrifada lembrou uma baciada de mangas cortadas, correndo suco com limões e hortelá. Juro que senti manga! Em segundos ela some e vem aquela limonada suíça, sabe aquela que tu faz batendo o limão inteiro, com casca e tudo? Cítrico, quase seco.

Logo após isso sinto um floral instigante e melado-não-doce. Pesquisando vi que provavelmente é a flor de Tiare. Certamente é ela, A Tiare é normalmente macerada em....adivinhem....o nosso maravilhindo óleo de coco. Sabe qual o cheirinho que ela passa?

BRONZEADOR!!!! E com o cheiro do Banana Boat (o melhor cheiro de bronzeador que já senti...coco suculento!)

Evolui como se você estivesse na praia, Calor, Areia,Todos em trajes sumários (a maioria não ostenta, mas tudo bem), Aquela sedução que aquece a pele...e então aquela seduzência do Ylang toma conta. Somos ensolarados, bronzeados, suados e sedutores. A cara da beira da praia.

Não senti nenhum acento "aquático", o que para a minha pessoa agride (no caso, melão, melancia e pepino....ficam cadavéricos na minha pele e tomei paúra). O aquático aqui é literal, É o sal, como se você, untado de filtro com cheiro de coco tomasse aquele banho no mar e voltasse para o sol afim de fritar a tua cútis para dar aquele tom moreno jambo sexy.

OBS: Odeio: praia, mar revolto,beira da praia, ver um monte de gente hipócrita que fica constrangida se alguém a vê de langerie mas se expõe muito mais em peças fluo diminutas.
Eu sou meio vampira. Mas me senti tão....gostosa usando esse perfume!

Esse cheiro me lembrou a minha infância na praia. É a perfeita imersão em um dia perfeito de praia. E gente....coloquei na Wish. É a síntese do Rio, pelamor!!!!!



Bjxx de -Pax

Descobrimento Brasuca: Resenha do Linda Brasil



Confesso que a Boticário não me emociona muito por alguns motivos:
- A maioria dos perfumes é contratipo de algum de marca importada;
- Os preços são de importados;
- Adoram fazer versão limitada. Então, evite amar algum deles. É alta a possibilidade de se frustrar por não encontrar mais o mesmo nas vitrines.

Que o diga o meu finado Kalanit.

Pois então.....estava eu à fuçar aleatoriamente  a minha caixa de amostras que eis que pego o Linda Brasil. Não me emocionei à princípio, mas....não perder o nariz se sentir, né vero?

Qual não foi a minha surpresa ao provar o flaconete do mesmo. Ao observar o aroma desprendido de minha pele arregalei os olhos e disse "...não...não pode ser....".

Passei novamente e, sim, ele é uma cópia realmente fiel à um perfume que tenho e está entre meus preferidos para o calor.

Para comprovar veramente resolvi pagar para ver. Passei em uma loja física da Boti na minha cidade e comprei o frasco brasuca.

Usei durante o dia e me embeveci de seu aroma. Jurava que estava usando o outro!

Chegando em casa resolvi tirar a contra prova: coloquei um em cada pulso. Eis então que encontrei uma cópia fiel ao maravilhoso:



EAU DE CARTIER! Resenha aqui
Quem me conhece sabe que ele foi a ovelha negra entre as minhas preferências perfumísticas (uma vez que prefiro Chipres e orientais. Cítricos nunca me chamaram a atenção).

Dêem uma olhada nas notas de ambos, realmente muito semelhantes com pequenas diferenças. As principais permanecem iguais.]

Linda Brasil: Saída (bergamota, yuzu, lima, mandarina); Corpo (orquídeas, folha de violeta, cedro, harrisia da noite, jacaranda buberola, Brise de Iguaçu); Fundo (Musk, âmbar, patchouli, heliotropina, copaíba)

Eau de Cartier: Saída(Coentro, Yuzo, bergamota); Corpo (Folha de violeta, lavanda, violeta); Fundo (Cedro, patchouli, misk, âmbar).

A saída é absolutamente igual: cítrica azedinha do yuzu e suculenta da bergamota. O início do corpo tem uma leve diferença: Linda Brasil apresenta-se um pouquinho mais aberto enquanto Eau de Cartier apresenta-se mais macio e aveludado, provavelmente devido à violeta, que não chega a atalcar. Mas essa diferença é tão sutil que só os sentindo ao mesmo tempo para notar.

Este aspecto, em coisa de 20 minutos se iguala e eles seguem evoluindo EXATAMENTE iguais. Como qualquer perfume cítrico tem boa silagem de início e depois acalmam. Ficam como perfume aura, mantendo a perfumação por pelo menos 50 cm do seu corpo (você se vira e sente o aroma).

A duração é praticamente a mesma, uma vez que o próprio Eau de Cartier é um perfume leve: De 4 a 5 horas.

Gente, que achado!!! Deu vontade de estocar, até porque o Cartier é bem oneroso.

Bjxxx de k-Pax

Um mergulho na macharada: Resenha do Declaration Cartier




Este perfume é um pouco polêmico. Comprei no escuro e no puro impulso PA. Foi em uma promo relâmpago, se não me engano na Free Itália, no Free By Night.

Um Cartier por menos de 100 dilmas?? Nem pesquisei, boletei na hora. Esgotou em segundos. Fui rápida porque estava atenta, eu que nunca ligo muito pra essas promos relâmpago. Só depois fui ler a respeito do mesmo.

E fiquei meio....será que dei um tiro furado no escuro?

Eu gostei muito das notas de sua pirâmide mas a opinião das pessoas no Fragrântica não era tão animadora.


"Cheiro de suor, de vestiário masculino, de gente que não toma banho").....e também opiniões maravilhosas, de paixões pelo perfume.

Seguindo o meu instinto pensei....."vou gostar".

Então, tive a minha experiência.

Pessoas lindas, ele REALMENTE lembra cheiro de pele masculina que suou e está ligando o chuveiro.

Consegue pensar na cena...homem suado e nu, água quente e cheiro de sabonete?
Pois é.

Confesso, eu achei DELICIOSO.
Aliás, libidinoso até.

Na verdade, eu me sentia como se tivesse dormido com um homem cheiroso que teve uma noite "agitada" sob lençóis macios (vocês entenderam). Como se estivesse com um bofe exalando testosterona ao meu lado.

Imagina a pessoa sentindo esse cheiro saindo da própria pele? Meio complicado pra uma balzaca solteira. A Josefa Duarte me entende, né Jo?

E achei compartilhável porque essa "virilidade" não é do tipo Kouros ou Polo verde...é sofisticada, levemente adocicada e sutil.

Desde a primeira borrifada eu senti um duplo mortal carpado de três notas, em uníssono: cardamomo, coentro e cominho.

Na verdade, não é cominho, é Alcaravia que tem na pirâmide. Mas ela é obtida do óleo essencial do cominho, então....é o cominho. Eu saquei cominho desde a primeira borrifada. É um ingrediente perigoso que dá aquele cheiro de asa (gauchês) ou de Cecê, como vocês no resto do Brasil falam. De suvaqueira mesmo.

Para quem não sabe, reunir especiarias desse tipo, todas juntas....são elas as responsáveis pelo cheiro de pele suadinha, mas pele limpa que fez exercício e suou. Não tem aroma sujo não. É aquele suor limpo, excitante.

A pirâmide é complexa,consigo sentir de leve a pimenta preta com chá, ele atalca muito de leve, provavelmente da violeta. O fundo permanece com o trio inicial, sempre aquele cheirinho de bofe....mas vai evoluindo aos poucos e termina ambarado, quente. Como um carinho.

Confesso que ADORARIA sentir esse aroma em uma pele masculina. Como por enquanto não posso, então usarei.

Essa é uma experiência pessoal e parcial. O que aconteceu na minha pele pode não acontecer na sua. Não acho um perfume seguro para se jogar. A menos que tu aches uma promo como eu achei.

Meninos-Homens, usem!!
AmeiAmeiAmei!!!!!!

Bjxx de K-Pax


Banho de Luxo: Resenha de Ivoire Balmain



Quer coisa mais linda para um viciado em perfumes receber uma caixa com um perfume desejado? E sem taxas, porque o meu veio do Ebay? Desde a resenha da Grasi em vídeo (você pode ver aqui eu o desejei.

Nunca escondi de ninguém que tenho um fraco pela casa Balmain. Tenho o Ambre Gris a muitos anos e nunca consegui porque é aquele perfume de pirâmide redondinha, onde você quase não detecta as notas. Mas uma hora eu tento!


A saída alcoolica é e bem verde. Pense em um jardim minimalista, você sentado em um banco de madeira adornada com arabescos.  Está a mastigar folhas de hortelã e degustar gomos de tangerina em um dia de chuva acompanhado de cheiro de terra molhada. Aquele aroma úmido, onde há gotículas de água suspensa no ar.

Neste mesmo ambiente consegue sentir o aroma de rosas, orvalhadas, molhadas unidos ao aroma verde inicial.

Após alguns minutos pegue essa cena anterior e o compacte  em um sabonete perfumado. A íris dá um leve toque atalcado, mas o acho mais assabonetado do que atalcado. É literalmente um sabonete fino, com um leve ardor mentolado (na minha pele), com uma "giletada" patchoulinesca (ah, patchouli, esse lindo! Não é a toa que virou membro principal dos chipres modernos, substituindo o musgo de carvalho).

E, claro, como todo perfume moderno, logo depois vem a baunilha para apaziguar os ânimos e adoçar (bem levemente) a vida. O deixa cremoso, com suave dulçor.

Perfumaço mais pela construção do que pelo desempenho. Ele é mais tímido, diurno e não incomoda ninguém. Não tem aquela projeção monstra, apesar de fixar dignamente por muitas horas. Ou como disseram algumas resenhas que li: se você gosta do aroma do sabonete Dove tradicional....coloque este mesmo Dove todo pimposo em Paris e seu glamour e plim.....temos Ivoire!

Resumindo, te deixa com cheiro de banho de princesa. Uma lindeza de perfume.

Estou curiosa por sentir o Ivoire Vintage, de 1979. Imagino a mistura de aldeídos, musgo de carvalho e incenso em profusão. Fico na querência!

Bjxxxx de K-Pax. 

Rosas Negras: Resenha do Cafe Rose, Tom Ford



Fuçando na latinha linda com decants preciosos que o Claiton Lisboa me enviou, eu que pego ele, Café Rose, Tom Ford.

Amor no ar
Ele é da linha exclusiva da casa, Jardin Noir. Bom, colocar Noir no nome é como o Pep Le Pew atrás da gata de lombo branco. 

Rosas e café são simples palavras que realmente não definem a complexidade misteriosa envolta em suas notas. Para falar a verdade, acredito que um nome como "Rose de Noir" seria mais apropriado.

Tu gostas do cheiro de rosas rosas, ou amarelas, brancas, orvalhadas, florescendo em uma bela manhã em Grasse?

Esquece isso.

Ela existe sim!
Café Rose passa a anos luz desse tipo de rosa. Na verdade, a Rosa representada aqui é a negra. Sim, ela existe. Como eu mesma nunca senti (nem vi) o aroma de uma, pesquisando cheguei à uma conclusão que pode-se simular o seu aroma em uma cena que certamente todas as pessoas já presenciaram.

Sabe um buquê de rosas rubras (aquele vermelho sangue venoso) que está a uns dois dias enfeitando uma mesa? Volte a memória e tente sentir o aroma intenso, escuro e quase moribundo das flores. É aquele doce ferino, fechado, não convida qualquer pessoa a gostar.

Pois Cafe Rose apresentou-se assim à minha persona.

A saída imediata, nos segundos iniciais, sinto rosas vermelhas vibrantes, mas não no pé, já cortadas e enfeitadas em um belo buquê.

Digamos que você está carregando esse buquê e entra em uma loja indiana onde se vende especiarias. Conhece o cheiro agridoce fantástico do açafrão? E a picante e aromática pimenta preta? Taí, mistura o cheirinho do buquê com tais especiarias.

Em segundos de intercurso sinto um aroma frutado, mas não consegui identificar qual fruta seria (ou o meu nariz interpretou isso como um aroma de fruta).

Continuando, dentro da mesma loja há a área de incensos. Reuna os aromas anteriores à fumaça adocicada de um incenso de sândalo. Uma fumaça "cremosa", que não agride (então pessoas que não curtem perfumes incensados, podem gostar). Logo após, esse incenso toma ares atabacados, mas esse acento é breve só para abrir o palco para o que vem a seguir.

Ao fim, eis a bela e lúgubre rosa negra. É ela, simplesmente ela que termina o perfume. Esquizóide, taciturna, quase triste, mas que guarda intensidade pungente, misteriosa, vibrante e inesquecível.

O café? Gente, eu não senti. Consigo perceber muito o sândalo e algo do âmbar da base, mas o café eu não senti, pelo menos na minha pele. A rosa (ou as rosas, porque o seu perfil muda de uma rosa viva para uma negra quase morta) sobressaiu DEMAIS na minha pele.
Enfim, hipnotizante!!!!!

Bjxxx de K-Pax